Art Fértil
Infertilidade masculina: veja quais são as principais causas

Infertilidade masculina: veja quais são as principais causas

// Por Dra. Altina Castelo Branco

A dificuldade para engravidar é um problema que afeta milhões de casais no mundo. A infertilidade masculina e a feminina são causadas por diferentes doenças e condições que prejudicam a qualidade e a quantidade dos gametas, que são essenciais para a fecundação.

A probabilidade de a infertilidade conjugal estar relacionada a fatores masculinos ou femininos é a mesma, porém, sabemos que os homens têm uma maior resistência em procurar auxílio médico. Resultado: algumas doenças podem se agravar por conta da falta de tratamento e afetar a saúde reprodutiva do homem.

Por isso, discutir sobre esse tema é importante para evitar que esses casos aconteçam. Neste artigo, vamos abordar as principais causas da infertilidade masculina.

Boa leitura!

Como o sistema reprodutor masculino é formado?

Antes de mostrarmos as principais causas de infertilidade masculina, precisamos entender como funciona o sistema reprodutor. Ele é formado pelos testículos, epidídimos, ductos deferentes, uretra, vesículas seminais, próstata e glândulas bulbouretrais. E ainda, temos o pênis e o saco escrotal como órgãos externos.

Os espermatozoides são produzidos nos testículos e seguem em direção aos epidídimos para finalizar o amadurecimento e serem armazenados. Para formar o sêmen, os gametas masculinos percorrem os ductos deferentes e a uretra e são incorporados ao fluido seminal. Ele é produzido pelas glândulas acessórias, formadas pela próstata, glândulas bulbouretrais e vesículas seminais.

O que é infertilidade masculina?

De forma geral, os casais só se preocupam com a fertilidade quando sentem o desejo de ter filhos, o que pode gerar uma ansiedade quando a gravidez demora a acontecer. Ela deve ser investigada, após  12 meses de tentativa sem sucesso.

Algumas causas da infertilidade masculina não apresentam sintomas, dificultando o seu diagnóstico. Dessa maneira, a dificuldade para engravidar é o principal motivo que leva o casal a procurar ajuda médica a fim de investigar o que está acontecendo.

Nos homens, a infertilidade está relacionada, principalmente, com o transporte, a qualidade e a quantidade de espermatozoides produzida. As doenças e condições que afetam esses parâmetros provocam o mau funcionamento do sistema reprodutor, como veremos a seguir.

Quais são as principais causas da infertilidade masculina?

A capacidade reprodutiva do homem pode ser afetada por várias doenças e condições, assim como por fatores externos relacionados ao seu estilo de vida. Abaixo, confira a lista de causas mais comuns da infertilidade masculina.

Azoospermia

A azoospermia é uma condição definida pela ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado. Os casos são classificados como: obstrutivos (quando há um bloqueio impedindo o transporte dos gametas) ou não obstrutivos (quando o problema está na produção dos gametas).

A azoospermia obstrutiva é provocada por aderências consequentes de inflamações nos órgãos do sistema reprodutor, infecções, cistos, tumores e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

E as causas mais comuns de azoospermia não obstrutiva estão relacionadas a distúrbios genéticos e hormonais, problemas na tireoide, diabetes, caxumba e varicocele, entre outras.

Varicocele

A varicocele é a causa mais comum de infertilidade masculina. Ela é caracterizada pela presença de varizes nos testículos devido a um mau funcionamento no fluxo sanguíneo que passa pelo cordão espermático.

Como consequência, o sangue se acumula dilatando as veias. Ela aumenta a temperatura dos testículos e provoca um acúmulo de toxinas que afetam a produção de espermatozoides, resultando, dessa forma, na diminuição ou ausência de espermatozoides no sêmen, dificultando ou impedindo a fecundação.

Processos inflamatórios

As infecções, causadas principalmente por bactérias relacionadas a DSTs são um risco para a fertilidade conjugal. Elas resultam de doenças como a clamídia e a gonorreia, que são transmitidas por relação sexual sem o uso de preservativo.

Provocam um processo inflamatório na região e a formação de aderências que bloqueiam o transporte dos espermatozoides. De acordo com o local afetado, a doença recebe um nome diferente: orquite (infecção nos testículos), epididimite (infecção nos epidídimos) e a uretrite (infecção na uretra) estão entre as mais comuns.

A resistência do homem em procurar um médico é um fator relevante nestes casos. A demora no tratamento agrava a doença, colocando em risco a capacidade reprodutiva do paciente.

Anormalidades cromossômicas

Os cromossomos carregam as informações genéticas de um indivíduo, assim, a presença de alguma anormalidade cromossômica ou genética pode dificultar a gravidez. Quando transmitidas para o feto, elas podem provocar falhas na implantação do embrião, abortamentos e doenças genéticas.

O homem continua produzindo espermatozoides ao longo da vida, mas eles envelhecem com o tempo, aumentando o risco de anomalias cromossômicas.

Quando um casal apresenta dificuldades para engravidar, tanto o homem quanto a mulher precisam passar por uma avaliação. A infertilidade masculina está relacionada, principalmente, a problemas na produção, na qualidade ou no transporte dos espermatozoides. Entre as suas causas mais relevantes, temos: azoospermia, varicocele, anormalidades cromossômicas e processos inflamatórios como a orquite, a epididimite e a uretrite.

O objetivo desse artigo era mostrar os principais fatores masculinos que podem dificultar a gravidez. Se você quiser se aprofundar no tema e conhecer os sintomas mais comuns e os tipos de tratamento mais indicados nesses casos, acesse o texto completo sobre a infertilidade masculina!

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *