Art Fértil | WhatsApp
Art Fértil
O que é falência ovariana precoce ou FOP?

O que é falência ovariana precoce ou FOP?

// Por Dra. Altina Castelo Branco

A falência ovariana precoce (FOP) é uma condição grave que afeta a capacidade reprodutiva das mulheres por volta dos 40 anos. Ela também é chamada de menopausa precoce, pois está relacionada com o fim da reserva ovariana. A condição atinge os ovários, que são responsáveis pela produção dos hormônios sexuais femininos e dos óvulos (incluindo o seu armazenamento).

Os gametas femininos são indispensáveis para a fecundação. Eles se desenvolvem dentro dos folículos ovarianos, que atuam como “bolsas” guardando um óvulo em seu interior. Durante o ciclo menstrual, um folículo cresce e se torna dominante e libera um óvulo maduro para ser fecundado. Na FOP, o estoque de folículos se esgota precocemente, prejudicando a fertilidade.

Continue a leitura para descobrir o que é a falência ovariana precoce e qual é a sua relação com a infertilidade feminina e a reprodução assistida. Mas antes, precisamos entender como funciona a reserva ovariana e o que acontece no corpo das mulheres durante a menopausa.

Vamos lá?

O que é reserva ovariana?

Todas as mulheres nascem com uma reserva ovariana, ou seja, com uma quantidade limitada de folículos ovarianos. Eles são fundamentais para a saúde reprodutiva porque os óvulos se desenvolvem dentro dessas estruturas. Esse estoque vai diminuindo com o passar dos anos. A partir da puberdade, a mulher começa a liberar um óvulo a cada ciclo menstrual.

Neste processo, vários folículos ovarianos se desenvolvem, mas apenas um se torna dominante, tendo um óvulo maduro pronto para ser liberado durante a ovulação. Se a mulher não engravidar, o óvulo que não foi fecundado é expulso do organismo junto com a camada interna do endométrio, provocando a menstruação. Esse ciclo vai se repetir ao longo de toda a sua vida reprodutiva.

Quando a reserva ovariana chega ao seu limite, acontece um marco na vida da mulher: a menopausa. A chegada da menopausa indica a última menstruação e ocorre por volta dos 50 anos.

O que é a falência ovariana precoce (FOP)?

A falência ovariana precoce é uma condição caracterizada pelo esgotamento da reserva ovariana antes dos 40 anos. Ou seja, os ovários param de liberar um óvulo a cada ciclo menstrual e ocorre uma queda na produção dos hormônios sexuais femininos. Por isso, essa condição também é conhecida como menopausa precoce.

A FOP pode ser causada por diversos fatores. Entre os principais, destacamos:

A FOP provoca diversas consequências para a saúde e a qualidade de vida das pacientes. Devido à queda no nível do estrogênio, as mulheres passam a sentir diversos sintomas característicos da menopausa como: ondas de calor, sudorese noturna, irregularidades menstruais, queda do desejo sexual e infertilidade.

Como a reprodução assistida pode ajudar mulheres com FOP?

A falência ovariana precoce é uma condição grave e a sua capacidade de reversão é muito pequena, pois ela indica que os ovários da paciente não estão funcionando como deveriam. Apesar de dificultar a gravidez, ser diagnosticada com falência ovariana precoce não é uma impossibilidade definitiva para ter filhos. O sonho de engravidar pode ser conquistado por meio da reprodução assistida.

blank

A técnica mais indicada para esse caso é a fertilização in vitro (FIV), pois é a mais avançada e a única que possibilita a doação de óvulos. Essa técnica complementar é regulada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e possui algumas regras para que o processo aconteça com segurança. Entre elas, a identidade da doadora e do casal receptor deve ser anônima e a doação pode não envolver ganhos materiais ou financeiros.

Com a doação de óvulos, a receptora não passará pelas etapas de estimulação ovariana e coleta dos folículos ovarianos. O sêmen do parceiro é coletado e preparado para que apenas os espermatozoides de melhor qualidade sejam utilizados no processo. A fecundação é feita com a união dos óvulos doados com os gametas do parceiro da receptora por meio da ICSI, em que o espermatozoide é introduzido no óvulo.

Os embriões formados são observados durante alguns dias na fase de desenvolvimento embrionário e, para concluir o processo da FIV, eles são transferidos para o útero da paciente.

O nível de complexidade da técnica está relacionado com a sua taxa de sucesso. Por isso, a FIV apresenta os melhores resultados com cerca de 55% de sucesso por ciclo, tendo em vista que na grande maioria terá bons embriões, haja vista que irá receber óvulos de doadoras de até 35 anos e com boa reserva ovariana.

A falência ovariana precoce também é conhecida como menopausa precoce. Ela é caracterizada pelo fim da reserva ovariana por volta dos 40 anos, o que em condições normais aconteceria aos 50 anos. A FOP está relacionada à infertilidade porque se a liberação do óvulo não acontecer, não é possível engravidar de forma natural. Nesses casos, a mulher pode recorrer à fertilização in vitro e à doação de óvulos.

Para diagnosticar a FOP a paciente deve realizar alguns exames para avaliar a sua capacidade reprodutiva. Por isso, reunimos as principais informações sobre um dos principais testes para essa finalidade no nosso site. Clique e confira tudo sobre a avaliação da reserva ovariana!

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank blank