Art Fértil | WhatsApp
Art Fértil
Infecções sexualmente transmissíveis e infertilidade: qual a relação?

Infecções sexualmente transmissíveis e infertilidade: qual a relação?

// Por Dra. Altina Castelo Branco

ISTs são infecções sexualmente transmissíveis, que podem ser causadas por vírus, bactérias ou parasitas. Elas são transmitidas, principalmente, por meio de relações sexuais sem o uso de preservativo. Também podem passar de mãe para filho durante a gestação, parto ou amamentação.

Entre outras consequências graves, as ISTs podem causar infertilidade feminina ou masculina. Algumas infecções realmente impedem ou dificultam uma gravidez, enquanto outras podem causar problemas ao bebê antes mesmo do nascimento. Por isso, é fundamental dar a devida importância e o tratamento adequado às ISTs, tendo ou não a intenção de gerar um filho.

Existem diversas ISTs, sendo cada uma com suas próprias características e sintomas. Para evitá-las, é necessário utilizar preservativos em toda relação sexual vaginal, anal ou oral.

Saiba quais infecções sexualmente transmissíveis podem causar infertilidade e qual a relação entre elas:

ISTs que podem causar infertilidade

A seguir listaremos algumas ISTs que podem causar infertilidade. É importante deixar claro que estas não são as únicas infecções sexualmente transmissíveis que podem deixar uma pessoa infértil, mas estão entre as que apresentam um maior número de casos.

Grande parte da população infértil no mundo apresenta alguma IST, e isso é muito comum pelo fato de as infecções afetarem os órgãos sexuais, causando alterações e distúrbios em órgãos como o útero, as tubas uterinas, os testículos, entre outros.

Clamídia

Causada por uma bactéria, a clamídia é a IST mais comum no Brasil e em diversos outros países. É uma doença que muitas vezes não apresenta sintomas, e este é um fator preocupante. Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a clamídia pode causar diversos problemas, incluindo a infertilidade.

As principais consequências da clamídia são inflamações em órgãos do sistema reprodutor, tanto femininos quanto masculinos. Nas mulheres, esta IST pode provocar inflamação na pélvis, no útero, nas tubas uterinas e no endométrio. Nos homens, pode atingir o epidídimo, os testículos e a próstata.

HPV

O HPV é o papilomavírus humano e está relacionado tanto à infertilidade feminina quanto masculina. No caso dos homens, o HPV pode diminuir a qualidade do sêmen e a motilidade dos espermatozoides, fazendo com que seja mais difícil para os gametas masculinos fecundarem os óvulos.

No caso das mulheres, ainda não há comprovação da relação com a infertilidade, mas há evidências de que o vírus pode aumentar o risco de aborto, de nascimentos prematuros ou de infecção no caso de parto normal. Além disso, alguns tipos do vírus aumentam o risco de câncer de colo de útero.

Para evitar a doença, além de se proteger durante as relações sexuais, também é importante se vacinar. Hoje a vacina do HPV é importante e bastante difundida.

Cervicite crônica

A cervicite crônica não é uma IST, mas uma doença que pode ser consequência de algumas infecções. É uma alteração no colo do útero, causada por inflamações decorrentes de ISTs, como gonorreia, clamídia e outras.

Se não tratada, a cervicite pode provocar infertilidade e complicações como gravidez ectópica, quando o feto se desenvolve fora do útero.

Tratamentos para ISTs

blank

Os tratamentos para as infecções sexualmente transmissíveis são diferentes de acordo com os sintomas, os problemas já causados, o histórico dos pacientes, entre outros. Não há um tratamento padrão para ISTs, e sim um ou mais tratamentos para uma infecção específica.

Para identificar a melhor possibilidade para cada caso, é necessário buscar um médico, realizar exames, obter um diagnóstico e só então dar início ao tratamento.

Em alguns casos, é necessário tratar a infecção antes de tentar engravidar. Em outros casos é possível conviver com o problema e levar uma gestação em frente, fazendo tratamentos adequados. As técnicas de reprodução assistida podem ser grandes aliadas dos pacientes portadores de ISTs que pretendem ter um filho.

Se acredita que este é um conteúdo relevante, leia também o texto com mais informações sobre a clamídia, suas causas, seus sintomas e tratamentos.

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank blank