Art Fértil | WhatsApp
Art Fértil
O que são folículos e qual sua importância para a fertilidade feminina?

O que são folículos e qual sua importância para a fertilidade feminina?

// Por Dra. Altina Castelo Branco

Os folículos são estruturas que ficam nos ovários e abrigam os óvulos. Eles se desenvolvem durante o ciclo menstrual. 

Em cada ciclo um folículo amadurece, rompe e libera o óvulo que está no seu interior. Entretanto, conforme o tempo passa, eles atresiam e as chances de uma gravidez reduzem. Assim, a fertilidade naturalmente diminui com o envelhecimento.

Além disso, precisamos considerar que a gravidez é um processo complexo. Afinal, são muitas as condições que precisam ser atendidas para que a mulher possa engravidar.

Os folículos ovarianos têm uma relação direta com esse processo. Vamos mostrar o porquê e apresentar mais informações importantes neste conteúdo. Acompanhe o texto até o final!

O que são folículos ovarianos?

Os folículos ovarianos se desenvolvem a partir de células epiteliais germinativas, que revestem a superfície do ovário. Também podem ser entendidos como um “óvulo revestido”: quando ele se rompe, libera o óvulo que será capturado pelas tubas uterinas. E é esse óvulo que, se for fecundado por um espermatozoide, origina um embrião iniciando a gravidez.

Como funciona o ciclo menstrual?

Para entender melhor sobre o que são folículos ovarianos, é importante saber como funciona um ciclo menstrual. Ele é um processo fisiológico que acontece em todas as mulheres férteis.

O ciclo menstrual tem a duração de 21 a 35 dias, embora o mais comum seja de 28 dias, período que pode variar para mais ou para menos, pois depende de vários fatores, incluindo problemas de saúde, como a síndrome dos ovários policísticos.

A hipófise é uma glândula localizada na base do cérebro, sendo considerada a grande “maestra” que regula as demais. Com relação ao sistema reprodutor feminino, há dois hormônios principais secretados por ela:

No início do ciclo menstrual, o FSH estimula o crescimento de vários folículos, porém, apenas um se desenvolve. Também estimula a secreção de estrogênio, responsável pela preparação do endométrio, camada interna do útero em que o embrião se implanta, tornando-o, para isso, mais espesso.

Quando o folículo que desenvolveu está quase maduro, ocorre um pico de LH, estimulando o seu rompimento, processo conhecido como ovulação: o óvulo liberado é capturado pelas tubas uterinas onde encontra o espermatozoide.

Se houver esse encontro, o folículo rompido, agora chamado de corpo-lúteo, passa a secretar progesterona, hormônio responsável pelo preparo final do endométrio e pela sustentação da gravidez.

Assim, os níveis de progesterona aumentam e os de estrogênio diminuem, visando uma possível gravidez. Se não houver fecundação, ambos hormônios reduzem, provocando a descamação do endométrio e a menstruação.

Quais são as fases do ciclo menstrual?

O ciclo menstrual pode ser dividido em três fases:

  1. Fase folicular: quando os folículos são recrutados e um deles inicia o desenvolvimento. O endométrio também começa a ser preparado;
  2. Fase ovulatória: quando o nível de estrogênio atinge seus valores máximos e há um pico de LH, induzindo o folículo ao amadurecimento final e ovulação, o que acontece mais ou menos no 14º dia de um ciclo menstrual regular, de 28 dias;
  3. Fase lútea: após a ovulação, o folículo rompido se transforma em corpo lúteo, estrutura responsável pela liberação de progesterona. Essa fase é a última do ciclo menstrual e, se não houver fecundação, a menstruação marca o início de um novo ciclo.

Qual é a importância dos folículos e sua relação com a fertilidade?

A mulher nasce com uma quantidade muito significativa de folículos (cerca de 2 milhões). Essa quantidade diminui até a puberdade para aproximadamente 400 mil e, posteriormente, a cada ciclo menstrual.

Para se ter uma ideia, a cada ciclo menstrual os folículos recrutados que não desenvolveram são eliminados, um número equivalente a mais ou menos 1.000. Quando a mulher chega aos 35 anos já liberou mais de 120.000 folículos, portanto, as chances de gravidez diminuem drasticamente. Por isso, os folículos têm relação direta com a fertilidade.

Esse processo acontece naturalmente nas mulheres férteis, que não utilizam métodos contraceptivos hormonais.

No entanto, caso a mulher tente engravidar por mais de 12 meses sem sucesso, pode começar a investigar os motivos pelos quais não está conseguindo ter ou manter a gravidez. As técnicas de reprodução assistida são uma ótima alternativa para aumentar as chances quando há problemas de infertilidade.

Por que há a estimulação ovariana nas técnicas de reprodução assistida?

Como vimos, o ciclo dos folículos acontece de forma natural. No entanto, nas técnicas de reprodução assistida a estimulação ovariana proporciona maiores chances de gravidez se houver alterações nesse processo.

Na estimulação ovariana são utilizadas medicamentos hormonais sintéticos semelhantes aos naturais para que a mulher libere um número maior de óvulos. Dessa maneira, há mais possibilidades de concretizar a concepção.

Afinal, como vimos, em cada ciclo a mulher tem uma única chance para engravidar, justamente porque libera somente um óvulo. Além disso, é preciso considerar que algumas têm distúrbios de ovulação, quando os folículos não ovulam ou não amadurecem o suficiente para ovular.

O procedimento é, portanto, muito importante para obter sucesso nos tratamentos de reprodução assistida.

Gostou de aprender mais sobre o que são folículos e qual a sua importância para a fertilidade feminina? Complemente o seu estudo lendo o nosso conteúdo que aborda a síndrome dos ovários policísticos (SOP). Boa leitura!

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *