Art Fértil | WhatsApp
Art Fértil
Varicocele: infertilidade, tratamento e reprodução assistida

Varicocele: infertilidade, tratamento e reprodução assistida

// Por Dra. Altina Castelo Branco

A infertilidade conjugal é um problema de saúde que afeta aproximadamente 15% de toda a população mundial. Estima-se que aproximadamente 40% dos casos, a infertilidade seja causada por problemas exclusivamente masculinos, fazendo da infertilidade masculina um assunto de profundo interesse para a medicina reprodutiva.

A infertilidade masculina pode ser causada por problemas genéticos ou adquiridos, que afetam a produção de espermatozoides (espermatogênese) ou causam obstruções no trajeto percorrido por essas células, durante a ejaculação.

É possível identificar a presença de alterações espermáticas pela análise do espermograma, e a partir dele solicitar exames complementares que possam apontar as causas dessas alterações espermáticas, como o ultrassom de bolsa escrotal, fundamental para o diagnóstico da varicocele.

A varicocele é atualmente considerada uma das principais causas de infertilidade masculina. As alterações decorrentes dessa doença, podem interferir na espermatogênese, levando a um quadro de azoospermia não obstrutiva, e se não tratada a tempo e de forma adequada, pode evoluir para infertilidade permanente.

Esse texto mostra como a varicocele está relacionada com danos à saúde reprodutiva masculina, e as atuais possibilidades de tratamento e reversão da infertilidade.

O que é varicocele?

blank

A varicocele é uma doença genética que afeta o plexo pampiniforme, responsável pela drenagem de sangue venoso da região dos testículos e da bolsa escrotal. As veias que irrigam essa região, nos casos de varicocele, contêm válvulas defeituosas, que não são capazes de manter o fluxo sanguíneo em uma única direção.

Isso faz com que o sangue fique estagnado, o que leva uma dilatação do plexo pampiniforme, e consequentemente a compressão do cordão espermático e o aumento na pressão na temperatura interna da bolsa escrotal.

Na maior parte das vezes, a varicocele é uma doença assintomática, porém quando manifesta sintomas, estes já podem ser observados a partir da puberdade.

Os principais sintomas da varicocele são a sensação de dor e peso nos testículos, causado pelo acúmulo de sangue, diminuição do volume testicular e infertilidade. Nos casos mais graves, é possível observar a dilatação da rede venosa a olho nu, pela presença de vasos arroxeados e visíveis na superfície da bolsa escrotal.

A infertilidade é apenas um dos sintomas possíveis da varicocele, embora essa doença seja considerada, atualmente, a principal causa de infertilidade masculina. O aumento da temperatura e da pressão testiculares interfere no processo de amadurecimento do espermatócito, a célula reprodutiva primordial que origina os espermatozoides.

Os prejuízos que a varicocele causa à espermatogênese podem resultar em quadros de azoospermia, ausência de espermatozoides no sêmen, ou teratozoospermia, uma grande quantidade de espermatozoides inviáveis por alterações morfológicas.

Aproximadamente 30% dos casos de infertilidade primária (quando o homem nunca teve filhos) são causados pela varicocele, mas se observarmos a proporção de homens com infertilidade secundária, esse número sobe para 80% dos casos.

Por isso, é importante lembrar que os efeitos da varicocele na função reprodutiva masculina têm caráter progressivo e, mesmo nos casos assintomáticos, a fertilidade pode estar sendo prejudicada de forma silenciosa.

Como tratar a varicocele?

Por ser predominantemente assintomática, muitas vezes o diagnóstico da varicocele só é feito em exames de rotina, para o homem que cuida com regularidade de sua saúde reprodutiva.

Quando esta doença é detectada, a escolha pelo melhor tratamento deve estar baseada na intensidade dos sintomas dolorosos e no desejo do homem de ter filhos.

A correção da varicocele é a única forma de tratar os defeitos valvulares provocados por essa doença genética. Ela é feita geralmente por sedação ou raquianestesia e o tempo de recuperação varia entre 10 a 15 dias após o procedimento cirúrgico. Durante esse período, o homem pode levar boa parte de sua vida cotidiana, embora tenha que evitar esforços físicos mais acentuados.

Como a reprodução assistida pode ajudar?

Apesar das boas taxas de sucesso da correção cirúrgica para varicocele, muitos profissionais ainda questionam a validade do procedimento, especialmente porque a varicocelectomia, como também é chamada a cirurgia de correção da varicocele, é invasiva e a melhora nos valores do espermograma são mais expressivas apenas nos casos sintomáticos e com grau de varicocele mais importante.

As técnicas de reprodução assistida são também indicadas como tratamento, para os casos de infertilidade por varicocele, principalmente a FIV (fertilização in vitro), quando a alteração no sêmen é de moderada a severa.

E nos casos de azoospermia, a coleta de espermatozoides pode ser feita por punção testicular ou epididimária. Quando a alteração no sêmen é leve, há a possibilidade de se recorrer à IA (inseminação artificial).

Entenda melhor o que é varicocele acompanhando nosso conteúdo.

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank blank