Art Fértil | WhatsApp
Art Fértil
Torção testicular: tratamento

Torção testicular: tratamento

// Por Dra. Altina Castelo Branco

Sabe-se que uma parte bastante sensível no corpo do homem são os testículos: qualquer pancada e algumas alterações, que afetam a região escrotal, costumam ser muito dolorosas e incômodas.

Nesse sentido, um dos eventos mais dolorosos, comum principalmente em homens que possuem um desenvolvimento anormal do cordão espermático e da túnica albugínea, é a torção testicular, que pode evoluir para quadros mais graves.

Na torção testicular, acontece a rotação dos testículos em seu próprio eixo, causando a obstrução do cordão espermático e o estrangulamento dessas estruturas.

Como no cordão espermático existem veias importantes para o abastecimento de sangue dos testículos, essa obstrução gerada pela torção testicular interrompe a irrigação local.

Essa situação, quando não tratada rapidamente, pode gerar consequências graves, inclusive a perda do testículo e a infertilidade permanente do homem.

Portanto, a torção testicular é uma condição bastante delicada e que requer atendimento emergencial para que sejam evitadas consequências mais graves, como, por exemplo, a retirada dos testículos.

Continue a leitura do texto para saber o que é a torção testicular e como o tratamento para essa condição é realizado.

Qual a função dos testículos?

Os testículos são as gônadas (ou glândulas sexuais) masculinas. São estruturas que se apresentam normalmente em par, com formato oval e localizadas no interior da bolsa escrotal, que têm como principal função a produção dos gametas masculinos, os espermatozoides.

Essas células são produzidas no interior dos testículos, mais especificamente nos túbulos seminíferos, estruturas tubulares retorcidas, muito longas e finas, que formam a maior parte do tecido testicular.

Outra função importante dos testículos é a produção hormonal, principalmente da testosterona. Esse hormônio é fundamental para a dinâmica reprodutiva do homem, além de muito importante durante o desenvolvimento das características sexuais secundárias masculinas.

Mas afinal, o que é a torção testicular e quais suas causas?

A torção testicular é um evento emergencial, que se caracteriza pela rotação dos testículos no interior da bolsa escrotal. Isso faz com que o cordão espermático, que também contém as veias que irrigam os testículos, seja estrangulado, causando dor intensa e obstrução do fluxo sanguíneo para toda a região.

Essa obstrução, quando não atendida imediatamente, pode acarretar em sérias consequências para o homem afetado, levando inclusive à perda dos testículos atingidos e causando infertilidade permanente.

A torção testicular é mais comum em homens jovens, embora possa acontecer também na infância e, mesmo raramente, em homens acima dos 30 anos de idade.

Os motivos pelos quais acontece podem ser diversos, contudo a principal origem desse evento costuma estar associada ao desenvolvimento embrionário e à formação anormal das estruturas que fixam o testículo no interior da bolsa escrotal. Isso faz com que a rotação dos testículos ocorra com maior facilidade.

Pancadas na região da bolsa escrotal também podem ocasionar uma torção testicular, bem como a prática de esportes que afetam a região de forma constante e duradoura, principalmente quando repetida muitas vezes, como é o caso do ciclismo.

Quais os sintomas da torção testicular?

blank

O principal sintoma da torção testicular é uma dor muito intensa e abrupta, que surge imediatamente após o estrangulamento do cordão espermático, causado pela rotação dos testículos.

Além da dor, a torção testicular também pode provocar outros sintomas, que aumentam em gravidade de acordo com o tempo de demora no tratamento, como:

Como é feito o tratamento da torção testicular?

A abordagem inicial da torção testicular é emergencial: assim que o homem é acometido pelos sintomas intensos da rotação dos testículos deve buscar atendimento imediatamente.

Inicialmente, o médico realiza o exame físico e imediatamente após a constatação da torção testicular, o procedimento emergencial de reversão da torção dos testículos é feito de forma manual.

Depois de realizado o procedimento manual de emergência, são solicitados exames, principalmente de imagem, para uma análise mais detalhada da situação. O mais comum nesse caso é o ultrassom com Doppler, que permite a avaliação do fluxo sanguíneo na bolsa escrotal.

Com os resultados dos exames, o próximo passo é a realização da intervenção cirúrgica, que corrige o problema realmente.

A intervenção cirúrgica é feita em todos os casos de torção testicular e tem por objetivo evitar que o evento se repita no futuro. Nos casos em que foi causada pela formação anormal do cordão espermático, a cirurgia também corrige essa condição.

Como a torção dos testículos interrompe o fluxo sanguíneo que alimenta essas estruturas, quanto mais demorado o tratamento, maior é o comprometimento. Em alguns casos, pode inclusive ser necessário a remoção de um ou ambos os testículos, causando infertilidade permanente.

Quando o tratamento é realizado de forma tardia, mas o homem não chega a perder os dois testículos, ainda há manutenção da fertilidade, embora possivelmente apresente um potencial fértil reduzido.

Além disso, mesmo em casos em que não é necessária a retirada de nenhum testículo, a demora na realização do tratamento pode danificar as estruturas envolvidas na produção dos espermatozoides diminuindo a produção dessas células, o que também reflete na fertilidade geral do homem.

Por isso tudo, é importante ressaltar que, se houver a percepção de qualquer um dos sintomas mencionados, procure imediatamente por atendimento médico especializado.

Deseja saber mais detalhes sobre infertilidade masculina? Então, toque neste link e acesse nosso conteúdo sobre o assunto.

Compartilhar: Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank blank